Te quero azul


Noite anormal

Tantas possibilidades

Um encontro casual

Nada de verdades

O acaso é forte

As vezes não é

Não entendo como pode

Me lembrar apenas dessa mulé

Cabelo azul e curto

Loca, muito loca

Altura, quadril e busto

Sorriso não sai da boca

Química no olhar

Geografia no toque

História pra contar

Física dá choque

Mora sozinho?

Moro

Mora sozinho?

Moro

Foi-se embora

Pego o contato

Essa mina adora

Ela só anda no trato

Segunda vez

Levo pra cama

Um, dois, três

Faço do jeito que ama

É bom, é do bem

É saudável

Eu gosto também

Totalmente amável

Me evita

Te evito

Não conta

Não reviro

Iasã na liberdade

Colorida como pode

Defensora da igualdade

Como até o pote

Amiga, parceira

Peguete, ficante

Mulher solteira

Nada como antes

“Te quero azul” por Gutemberg Motta é licenciado sob Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

Eu apoio:

Support Wikipedia tt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *