Viva o filme Viva


Eram os últimos dias do filme Viva em cartaz… Ufa, consegui assisti-lo! E que satisfação, olhos marejados por 3 vezes… Um filme delicado porém forte. Com um roteiro assertivo, uma história longe do mainstream, o filme desfila com passos firmes rumo ao clímax que coincide com o seu final.

A vida de Jesus, protagonista do filme, é uma série de encontros e desencontros. Abandonado pelo pai, sua mãe morre quando ainda criança. Leva uma vida solitária e quando desperta sua paixão e inicia sua caminhada rumo ao transformismo, recebe o retorno inesperado do pai, um desconhecido, ex-boxeador e saído da prisão. Muitas emoções!

Para abrilhantar ainda mais essa história, temos contato com Havana! Uma cidade bucólica, parada no tempo em todos os sentidos, o que não é necessariamente ruim. O pano de fundo dessa história, apresenta um povo de recursos limitados, vivendo com a constante esperança de uma vida melhor.

Um verdadeiro contraste com a realidade brasileira, no meio de tanta dificuldade material de coisas banais, um atendimento médico que deixaria a maioria dos segurados por um plano de saúde no Brasil com inveja.

Se por um lado a restrição material nos causa estranheza, imagino que o sensação seria a mesma para um cubano que precisasse de atendimento médico no Brasil.

Um filme precioso, desde seu roteiro, passando por suas atuações brilhantes, até a riqueza de cultura de um outro povo como cenário. Não li resenhas, não li sobre a produção do filme, para não influenciar esse texto, mas saindo daqui, vou fazer questão de saber mais sobre o filme, que infelizmente, não está mais em cartaz.

Direção: Paddy Breathnach

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-240796/

 

“Viva o filme Viva” por Gutemberg Motta é licenciado sob Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

Eu apoio:

Support Wikipedia tt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *